Alguns Eventos da A.R.L.A.

( relatório muito sumário e imagens )

1ª Expedição Técnica de Comunicações

Esta Expedição inseriu-se no plano anual de actividades da Secção de Expedições Rádio da Associação, tendo tido como objectivos sensibilizar os radioamadores locais para as actividades ao " ar livre " e construir uma antena baseada num esquema comercial com algumas alterações.

Nestas acções, os participantes têm a possibilidade de ganharem experiência para futuras expedições e ao mesmo tempo prepararem as suas estações para as actividades de campanha.

O Radioamadorismo
Legislação Aplicável
O que é a A.R.L.A. ?
Estatutos/Regulamentos
Plano de Actividades
Notícias da A.R.L.A.
Os eventos da A.R.L.A.
Secção Técnica Temática
Protecção Civil
Utilidades
Ligações com interesse

Esta acção teve lugar no dia 28 de Outubro de 2000.

Para este evento foi montada uma estação de ondas curtas composta pelo equipamento de HF mais alguns suportes de comunicações locais e via repetidor nas bandas de VHF e UHF em serviço portátil e nas viaturas estacionadas no local de trabalho.

O objectivo deste evento era em primeiro lugar fazer um ensaio de preparação com todos os interessados em futuras iniciativas como esta e, em segundo lugar, construir uma antena de ondas curtas multibanda do tipo " Windom " com um balun de adaptação 1:6 baseada no esquema comercial fornecido pelo Arnaldo ( CT2GPJ ), entre outras inicialmente projectadas.

Esta montagem foi afinada e posta à prova durante a expedição e é a esse trabalho que estas imagens se referem.

O local escolhido para as primeiras experiências desta natureza foram os terrenos desbravados para construção do cartódromo de Vila Nova de Santo André e não o local inicialmente previsto que entretanto fora invadido por vegetação alta nestes últimos anos.

A hora de concentração que estava marcada para as 10:00 junto ao Pavilhão do Grupo Desportivo da Petrogal em Vila Nova de Santo André, acabou também por ser alterada para as 11:00 junto à Pizzaria tendo-se dado a chegada ao local dos testes por volta das 11:45, ( com mais de uma hora de atraso em relação ao inicialmente previsto ).

Depois de comida uma bela Pizza de 4 variedades de queijo já no recinto escolhido para as experiências, o local foi devidamente inspeccionado tendo sido eleita a árvore que serviria de ponto de apoio para a antena projectada.

Foi de seguida montada a estação e disposta no terreno toda a tralha indispensável para se montar uma antena a partir da matéria prima.

As medidas que foram fornecidas pelo fabricante para confecção em fio de cobre de 2,5 mm eram 12,70 m para o elemento mais curto e 28,10 m para o outro. O material usado nesta nossa montagem foi o arame galvanizado de 1,8 mm pelo que, ( como mandam as regras de construção de antenas aplicáveis a estes casos ), foram cortados ambos os elementos com cerca de 3% mais do que cumprimento estipulado, isto é, 13,08 m e 28,94 m respectivamente.

Nas imagens anexas podemos ver o Arnaldo ( CT2GUZ ) a medir a R.O.E. da antena na banda dos 40 metros, na primeira foto.

A segunda imagem é uma interessante perspectiva da antena vista a partir de um dos seus extremos para nos dar a real dimensão dos seus elementos.

Na 3ª e 4º fotografias podemos ver a estação utilizada composta por uma bateria de 12V ( 95 Ah - 730 A ), transceptor Alinco DX70 e aparelho de medida Alan KW520.

As duas últimas fotos testemunham o excelente trabalho do Marco ( CT2GVE ) e do Arnaldo ( CT2GUZ ) sem a ajuda dos quais não teria sido possível concretizar-se esta 1ª Expedição Técnica.

 

Regressar à página anterior