ARLA/CLUSTER: bateria para Yaesu FT-26

Fernando Dinis Silva scacem gmail.com
Quarta-Feira, 14 de Julho de 2010 - 10:16:42 WEST


Pois eu tive ontem a abrir o segundo pack e consegui que viesse todos os
elementos por inteiro vou tirar uma foto para vos mandar entretanto eu tenho
um carregador de NiMH e de NiCd só que a voltagem é de apenas 1,5v para
quatro baterias da Panasonic que vinha para carregamento das pilhas AAA e AA
o que acontece é que para elas carregarem com esta voltagem devem demorar
concerteza aí uns dois dias como o outro carregador de NiCd tem masi
voltagem penso que não deve carregar tão bêm as de NiMH por isso que se
fosse possível me mandassem o esquema para incorporar o tal Im 337 para
fazer a regulação, no transformador.
Obrigado
Um abraço
Fernando Dinis
/73
CT1DZ

2010/7/13 Renato Encarnação <ct7abr  gmail.com>

> Boa tarde colegas!
>
> Esse componente ou é uma VDR ou um zener com encapsulamento estranho. Não
> vejo outra aplicação sem ser a de limitar a tensão de carga a um dado valor.
> Em relação ao carregador...bem...o colega Pedro tem razão num sentido, que
> qualquer transformador com rectificação e filtragem lineares (o que parece
> ser o seu caso) tem tensão superior em vazio, mas não acontece de propósito.
> O que se passa é que quando uma tensão AC é rectificada e filtrada, o valor
> de tensão que fica carregado no condensador de filtragem é o valor de pico
> da tensão AC, não o valor efectivo.
> Por outras palavras, para baixas correntes de carga dessa fonte (a tender
> para zero), a tensão de saida que é apresentada nos seus terminais é a
> tensão eficaz do transformador multiplicada pela raiz de 2 (aprox. 1,414).
>
> Por isso um dito transformador de 12V apresenta 16 volts e tal de DC...e os
> 230V da rede quando rectificados carregam um condensador com aproximadamente
> 320 volts.
>
> Pode carregar as baterias usando esse transformador e um regulador de
> corrente simples feito com um lm337. É facilimo de se construir.
> Só tem de se preocupar em carregar as baterias usando a intensidade
> corrente de modo a carregarem durante 10 horas, e não se preocupe que as de
> NiMH ja não "viciam" como as de antigamente.
>
> Qualquer coisa estou ao dispor.
> Com cordiais cumprimentos
> 73 es GL de CR7ABR
> Renato
>
>
> 2010/7/11 Pedro Ribeiro (CR7ABP) <pribeiro-ham  net.ipl.pt>
>
> Boa noite,
>>
>> O componente que costuma trazer junto desses "packs" de baterias costuma
>> ser uma resistência PTC/NTC que varia com a temperatura e serve para o chip
>> que controla a carga ir ajustando a corrente/tensão em função da temperatura
>> que o componente mede e evitar riscos de sobreaquecimento e potencial
>> explosão.
>>
>> Normalmente existe um 3º e eventualmente 4º pinos na ficha do "pack" onde
>> esse componente está ligado, mas se nos diz que estava ligado entre positivo
>> e negativo faz-me confusão e já não sei se será essa a função dele e sequer
>> se será uma PTC/NTC.
>>
>> Em relação a baterias de substituição, diria que tem duas hipóteses.
>>
>> Se quiser deixar tudo o mais possível como estava, convém manter a
>> tecnologia "quimica" da bateria já que um carregador preparado para pilhas
>> NiCd não carrega bem as NiMh e vice-versa, mesmo que ao inicio aparente
>> resultar, como a curva de tensão/corrente/temperatura é diferente e o
>> carregador não esta preparado, vai dar má carga e consequente baixa
>> autonomia e ainda encurtar significativamente o tempo de vida, para além de
>> riscos de explosão!
>>
>> A segunda alternativa, se for prático substituir o "pack" por um suporte
>> de baterias, é mesmo adquirir as NiMh de tecnologia mais recente, menos
>> poluidoras do ambiente, com maior capacidade (autonomia!) e comprar um
>> carregador adequado, carrega-las à parte e depois coloca-las no suporte e no
>> transceptor (comprei há dias uns carregadores da marca D dos coelhinhos que
>> não param já com quatro baterias formato AA, NiMh por menos de 10eur num
>> outlet "F" daqui da zona!)
>> Esta solução ainda tem a vantagem de num desenrasque poder meter pilhas
>> "normais" (não recarregáveis) nele.
>>
>> Em relação ao carregador original ter tensão superior em vazio, é
>> infelizmente normal, eles fazem isso para ter uma tensão extra para
>> compensar quer a queda de tensão quando lhes puxamos corrente (devido a
>> resistência interna do transformador e restantes componentes) quer para os
>> reguladores de tensão à entrada do equipamento.
>> Quase de certeza a tensão do carregador não vai directa às baterias em
>> carga, deve ter um regulador/controlador de carga antes que adequa a tensão
>> e corrente.
>>
>> 73!
>>
>>
>> On 11-07-2010 22:45, Fernando Dinis Silva wrote:
>>
>>> Caros colegas assim se vê para que serve o cluster os meus amigos foram
>>> extraordinários já fiz a operação há bicha e têm 6 pilhas AA NI-CD de
>>> 1,2V a amperagem não sei, o que ela tinha que eu ainda não descobri na
>>> net é um componente parecido com um cristal de referência 203A5 que
>>> estava um perne no positivo e outro no negativo, ou é um tipo de
>>> componente que serve para alguma coisa mas o quê ainda não descobri
>>> agora gostava de saber quais as pilhas melhores para utilizar as de
>>> NI-CD que era delas que tinha ou as NI-MH e se depois não haverá
>>> problema quando utilizar o carregador.
>>> Outra coisa que descobri é que já sei o porquê de elas não terem-se
>>> aguentado ou seja o transformador do meu yaesu deveria estar a sair com
>>> 8,7VDC e depois de eu ter medido estava com 13,3V o que me dá a parecer
>>> é que as pilhas não aguentaram tanta carga e depois cabuf foi o que
>>> aconteceu mas eu estive a ver no site da Robert Mouzer e eles têm lá
>>> bastantes pilhas para eu poder arranjar isto por aqui agora só tenho
>>> essas dúvidas do que devo utilizar o que é que os meus amigos me
>>> aconselham.
>>> Obrigado um abraço
>>> 73
>>> CT1DZ
>>>
>>> 2010/7/9 CT1FOQ-Rodrigo Nunes <ct1foq  gmail.com <mailto:ct1foq  gmail.com>>
>>>
>>>
>>>
>>>    Caro colega Fernando Silva (CT1DZ)
>>>    Conforme foi aqui sugerido o melhor a solução mais barata é mesmo
>>>    abrir com muito jeito (com uma navalha bem afiadda) o pack de
>>>    baterias, ver quais são as pilhas(normalmente AA) e comprar pilhas
>>>    recarregáveis equivalentes numa vulgar loja de componentes
>>> electrónicos.
>>>    Depois toca a usar o ferro de soldar e voltar a colar o pack.
>>>    Foi isso mesmo que eu fiz com um velhinho Alinco DJ180 que ficou
>>>    ainda melhor pois substituí as 6 pilhas de NI-CD (que são mais
>>>    baratas mas têm efeito de memória) por NI-MH.
>>>    73´s de
>>>    Rodrigo Nunes - CT1FOQ
>>>
>>>    _______________________________________________
>>>    CLUSTER mailing list
>>>    CLUSTER  radio-amador.net <mailto:CLUSTER  radio-amador.net>
>>>
>>>    /cluster/listinfo/cluster
>>>
>>>
>>>
>>>
>>> _______________________________________________
>>> CLUSTER mailing list
>>> CLUSTER  radio-amador.net
>>> /cluster/listinfo/cluster
>>>
>>
>> --
>> =-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
>> Pedro Ribeiro
>> Indicativo: CR7ABP
>> QTH: São Francisco, Alcochete
>> GRID LOC: IM58MR
>> ** Limitado a RX em Classe3 até 31/03/2012 **
>> ( Decreto-Lei 53/2009, Art 8, 2a e Art 5, 3a )
>> =-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
>>
>>
>> _______________________________________________
>> CLUSTER mailing list
>> CLUSTER  radio-amador.net
>> /cluster/listinfo/cluster
>>
>
>
> _______________________________________________
> CLUSTER mailing list
> CLUSTER  radio-amador.net
> /cluster/listinfo/cluster
>
>
-------------- próxima parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: /cluster/attachments/20100714/65ab1f79/attachment.htm


Mais informações acerca da lista CLUSTER