ARLA/CLUSTER: Qual a melhor antena para sair de uma cova ?

Paulo Mendes ct2hqt gmail.com
Quarta-Feira, 25 de Junho de 2008 - 18:11:50 WEST


Isto de usar-mos cabo em condições é verdade e disso ninguem duvida. Eu aqui
em casa tenho uma Antena Diamond X-700 (144, 430 e 1200 Mhz), tenho 25
metros cabo Heliax 1/2",  fichas da Andrew e só para concluir o custo destes
componentes foi cerca de 500€ o que custou mais do que um transceptor que
comprei novo (DR-635,  300€). Os resultados em relação ao que tinha antes
são bastante melhores porque agora já consigo falar em directo para 20 -30
Km em UHF o que não se conseguia com uma x-510 e RG213.
Só para terminar tbmoro num boraco entre montes.
73´s
CT2HQT
Paulo Mendes

2008/6/25 Carlos Mourato <radiofarol  gmail.com>:

> Exactamente assim
>
> O Cabo é um elemento tão ou mais importante do que a antena. Nada vale ter
> uma belissima antena com muitos dBs de ganho, e um emissor com uma potencia
> razoavel, e depois utilizar-mos um cabo com elevada perda. Note-se que a
> perda do cabo assim como o ganho da antena, afecta a emissão e a recepção. A
> perda do cabo na recepção, traduz-se em atenuação do sinal, e
> consequentemente me ruido.
> Vamos lá a uma simples matemática para podermos observar o que acabou de
> ser dito.
>
> Imaginemos os seguintes sistemas:
>
> Frequencia.......................432MHz
>
> Potencia do emissor ..... 50 watts
>
> Ganho da antena.........  10dBd
>
> (Utilizamos dBd para calcular a PAR, se utilizar-mos dBi, teremos de tomar
> em conta o ganho da antena em 2.1dBi, caso contrario o resultado seria em
> PIR em vez de PAR)
>
> Comprimento do cabo coaxial......33m
>
> Utilizaremos 2 tipos de cabo. Um será o RG58, que apresenta uma atenuação
> de 11dBs à frequencia mencionada de 432 MHz, para um comprimento de 33m. O
> outro será o Heliax, LDF4-50, que apresenta uma atenuação de cerca de 1,5
> dBs em 33m à mesma frequencia.
>
> Começamos com o exemplo do uso do cabo RG58.
>
> a PAR (potencia aparente radiada numa determinada direcção em dBm) é o
> somatório da potencia de emissão em dBms com a atenuação do cabo em dBs,
> mais o ganho da antena em dBs. Donde:
>
> *Cabo RG58*
>
> 50 watts = 47dBm
> ganho da antena = 10 dBd
> Atenuação do cabo = 11dBs
>
> PAR =  47dBm +10 dB -11dB = 46dBm = 39,8 watts
>
> Assim, teriamos, com um emissor de 50 watts funcionando em 432 MHz, e uma
> antena de 10 dBs de ganho, usando RG58, uma potencia aparente radiada numa
> determinada direcção (direcção da máxima radiação) de apenas 39,8 watts.
> Do lado da recepção, um sinal que chegasse à antena com um nivel imaginário
> de -107dBm  o que corresponde a 1 uV, chegaria ao receptor com -108 dBm ou
> sejam 0,89uV..
>
> Vamos agora arregaçar as mangas e trocar a baixada por cabo heliax LDF4-50
> de 1/2"
>
> *Cabo Heliax LDF4-50*
>
> 50 watts = 47 dBm
> Ganho da antena = 10dB
> Atenuação do cabo = 1,5 dB
> logo:
> PAR = 47 dB + 10 dB -1,5 = 55,5 dBm = 354,8 watts
>
> O sinal no receptor seria de : -107 dBm - 1,5 dB + 10 dB = -109,5 + 10 = -
> 99,5 dBm = 2,37 uV
>
>
> Comcluindo.
>
> usando RG58, temos uma PAR de 39,8 watts e um sinal no receptor de -108 dBm
>
>
> Usando Heliax de 1/2" temos uma PAR de 355 watts e um sinal no RX de - 99,5
> dBm o que representa uma melhoria no SNR de cerca de 9 dBs isentos de ruido.
>
> Espero ter ajudado alguma coisa nesta matéria. Quem quiser transformar os
> dBm em watts e vice versa, e não se quiser preocupar com formulas, é só
> procurar na net um das centenas de calculadores que existem na net.
>
> 73 de CT4RK
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
>
> 2008/6/25 Julio Cesar <jc  sapo.pt>:
>
>  Ora aí estão uns emails cheios de informação e uma discussão cheia de
>> interesse..
>>
>> Continuem por favor
>>
>> 73 do
>>
>> CT1BWI
>> *Julio Cesar*
>> http://www.aerodromo-cascais.pt
>>
>>
>>    ( Confirme antes de divulgar. Pode ser boato !! )
>>
>> ------------------------------------------
>>
>> -----Original Message-----
>> *From:* cluster-bounces  radio-amador.net [mailto:
>> cluster-bounces  radio-amador.net]*On Behalf Of *Carlos Mourato
>> *Sent:* quarta-feira, 25 de Junho de 2008 15:02
>> *To:* Resumo Noticioso Electrónico ARLA
>> *Subject:* Re: ARLA/CLUSTER: Qual a melhor antena para sair de uma cova ?
>>
>> Caros colegas
>> Não vou falar muito mais do assunto em questão, visto que o FBF ja
>> referenciou a "mecanica" do ganho duma antena. Vou apenas acrescentar o que
>> julgo faltar na explicação do João.
>> Quando se diz que uma antena tem ganho, é sempre numa determinada
>> direcção, em detrimento de outra. As antenas não são amplificadores, e como
>> tal, não aumentam a potencia radiada em todas as direcções. Assim, se uma
>> antena apresenta um ganho de 10 dBd, é sempre numa determinada direcção, e
>> nunca num plano omnidirecional. 10dBd, representa um aumento de potencia
>> radiada numa determinada direcção de 10 vezes. ou seja: Se por exemplo a
>> antena estiver a ser alimentada com 10 watts, a potencia radiada numa
>> determinada direcção serão 100 watts . Isto é valido para direcionais e para
>> omnidirecionais. As direccionais, obtêm o ganho à custa da diminuição da
>> radiação nos angulos diferentes da direcção frontal, e as omnidirecionais,
>> obtêm o ganho à custa da diminuição da radiação para cima. Isto é: concentra
>> a energia no horizonte, em detrimento da radiação na vertical e angulos
>> elevados.
>> Para comunicações com aeronaves próximas a antena mais utilizada tem o
>> angulo de fogo alto, e é simplesmente uma antena de 1/4 de onda, com o
>> radiador largo em diametro, e com os radiais a 90º.
>> Teoricamente, quando se transmite do fundo de um buraco, não se devia
>> chegar a lado algum, fora da limitada linha de vista, Pois como ja foi dito,
>> a RF em frequencias elevadas não atravessa montanhas, nem acompanha os seus
>> contornos. No entanto existe variados fenomenos que permitem que tal não
>> seja bem assim. Sejam reflexões, difracções, ductos ou outros fenómenos,
>> acabamos sempre por conseguir ser escutados em algum lugar. Em condições
>> normais de propagação, o elemento mais importante é o cume da serra. Quanto
>> mais agudo e rochoso for, maior serão as suas capacidades para refractar uma
>> onda radioeléctrica, e assim direciona-la no sentido do horizonte. A este
>> fenémeno chama-se "Knife efect" "efeito de navalha", e é o maior
>> responsável, por se conseguir sair dum buraco.
>> Pelo que se pode concluir do que se observa, uma antena omnidirecional com
>> ganho, no fundo dum buraco é um absurdo.Utilize antes um simples 1/4 de
>> onda, e certamente obeterá melhores resultados. Por outro lado pode sempre
>> utilizar uma direccional apontada para o alto da serra, que lhe dará bons
>> resultados.
>>
>>  http://www.arrl.org/tis/info/pdf/ab18-16.pdf
>>
>> 73 de CT4RK
>>
>> 2008/6/25 JOSE PROENÇA <gct2hiv  gmail.com>:
>>
>>> Das 3, penso que a melhor é uma quarta, a X-300, mas os etendidos
>>> poderão eventualmente explicar as diferenças dos lóbulos e as
>>> características
>>> dos mesmos e do conjunto da antena.
>>>
>>> 73, Proença
>>> CT2HIV
>>>
>>>  2008/6/25 CT2HRB <ct2hrb  ondalivre.com>:
>>>
>>>>  Caros Colegas,
>>>>
>>>> Das seguintes antenas:  X-50; X-200; X-510
>>>> Qual a melhor para sair de uma cova (vale com serras à volta) ?
>>>>
>>>> Cordiais cumprimentos,
>>>>
>>>> Miguel Silva
>>>> CT2HRB
>>>>
>>>> _______________________________________________
>>>> CLUSTER mailing list
>>>> CLUSTER  radio-amador.net
>>>> /cluster/listinfo/cluster
>>>>
>>>>
>>>
>>>
>>> --
>>> CT2HIV
>>> José A. Proença
>>> IM58KP
>>> _______________________________________________
>>> CLUSTER mailing list
>>> CLUSTER  radio-amador.net
>>> /cluster/listinfo/cluster
>>>
>>>
>>
>>
>> --
>> Best 73 from:
>> regards from:
>> CT4RK
>> Carlos Mourato
>> Sines
>>
>> Save the Radio Spectrum! Eliminate Broadband over Power Line.
>>
>> Salve as frequencias de rádio. Não use a rede electrica para transmitir
>> dados. O PLC causa fortes interferencias noutro serviços sem voce se
>> aperceber. Diga não ao PLC.
>>
>> Proteja o ambiente
>>
>> -----------------------------------------------------------
>> Este e-mail destina-se a fornecer informações de utilidade para os
>> destinatarios referidos, e não poderá ser considerado SPAM.
>> Se não desejar receber mais informações deste emissor, responda a este
>> mail com -REMOVER- no campo "ASSUNTO", ou bloqueando o emissor deste mail,
>> nas suas configurações de privacidade.
>> Esta mensagem está de acordo com a legislação Europeia sobre o envio
>> de mensagens (Directiva 2000/31/CE do Parlamento Europeu; Relatório
>> A5-0270/2001 do Parlamento Europeu).
>>
>> _______________________________________________
>> CLUSTER mailing list
>> CLUSTER  radio-amador.net
>> /cluster/listinfo/cluster
>>
>>
>
>
> --
> Best 73 from:
> regards from:
> CT4RK
> Carlos Mourato
> Sines
>
> Save the Radio Spectrum! Eliminate Broadband over Power Line.
>
> Salve as frequencias de rádio. Não use a rede electrica para transmitir
> dados. O PLC causa fortes interferencias noutro serviços sem voce se
> aperceber. Diga não ao PLC.
>
> Proteja o ambiente
>
> -----------------------------------------------------------
> Este e-mail destina-se a fornecer informações de utilidade para os
> destinatarios referidos, e não poderá ser considerado SPAM.
> Se não desejar receber mais informações deste emissor, responda a este mail
> com -REMOVER- no campo "ASSUNTO", ou bloqueando o emissor deste mail, nas
> suas configurações de privacidade.
> Esta mensagem está de acordo com a legislação Europeia sobre o envio
> de mensagens (Directiva 2000/31/CE do Parlamento Europeu; Relatório
> A5-0270/2001 do Parlamento Europeu).
>
> _______________________________________________
> CLUSTER mailing list
> CLUSTER  radio-amador.net
> /cluster/listinfo/cluster
>
>
-------------- próxima parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: /cluster/attachments/20080625/8acd45a5/attachment.htm


Mais informações acerca da lista CLUSTER