ARLA/CLUSTER: EUA planeiam destruir satélite espião que ameaça colidir com a Terra.

João Gonçalves Costa joao.a.costa ctt.pt
Sexta-Feira, 15 de Fevereiro de 2008 - 14:23:03 WET


[http://newsimg.bbc.co.uk/media/images/41879000/jpg/_41879080_genesis_ap203.jpg]

Míssil modificado deverá ser lançado de navio de guerra

EUA planeiam destruir satélite espião que am<http://10.38.1.194/admin/editaNoticiaHTM.asp?idNot=1319641&id=10>eaça colidir com a Terra


Os militares norte-americanos planeiam destruir um satélite espião avariado e que ameaça colidir com a Terra dentro de semanas, adianta a agência de notícias AP, citada pela BBC e CNN.

Segundo a mesma fonte, que cita fontes da Administração norte-americana, o Pentágono está a estudar várias hipóteses para destruir o satélite antes deste entrar na atmosfera, mas a opção preferida passa pelo lançamento de um míssil modificado, a partir de um navio de guerra americano.

No mês passado, um alto comandante das forças armadas americanas revelou que o sofisticado satélite espião - designado como US 193 - ficou sem energia pouco depois de ser lançado, em Dezembro de 2006, deixando de obedecer ao controlo dos operadores em terra.

O mesmo responsável admitia que o tamanho do satélite faz prever que nem todos os seus componentes se desintegrem durante a reentrada na atmosfera, podendo colidir com o solo.

Não são conhecidos mais pormenores sobre os potenciais locais onde o aparelho poderá cair, nem sobre a forma como está a ser preparada a operação para o abater, sabendo-se apenas que estão envolvidas várias agências de informação, os Departamentos de Segurança Interna e de Estado.

O Pentágono deverá revelar em breve mais pormenores sobre esta operação que ameaça gerar alguma polémica, numa altura em que as grandes potências militares dão sinais de estarem a investir em força no desenvolvimento de armas com potencial para serem usadas no espaço.

Em Janeiro do ano passado, a China destruiu um velho satélite meteorológico numa demonstração das suas novas capacidades militares. Por seu vez, os planos americanos para o desenvolvimento de uma nova geração de escudos antimíssil e de satélites furtivos estão a preocupar russos e chineses que, ainda esta semana, propuseram um tratado para proibir o uso de qualquer tipo de armamento espacial.

Fonte: Jornal PÚBLICO 14.02.2008 - 17h44
-------------- próxima parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: /cluster/attachments/20080215/e098ac2d/attachment.html


Mais informações acerca da lista CLUSTER